|
Centenário do Nascimento de Sri Daya Mata

31 de janeiro de 2014

A ocasião festiva do centésimo aniversário de nascimento de nossa amada Sri Daya Mata é certamente celebrada nos reinos celestiais onde ela agora habita, bem como no coração de todos nós que fomos profundamente inspirados e transformados por sua vida divina, plena de devoção a Deus e de ilimitada compaixão por Seus filhos. Almas de todas as nações e de todas as religiões responderam ao amor e à compreensão que fluíam tão abundantemente de sua consciência sintonizada com Deus, atraindo-as para mais perto Dele.

Desde a infância, Daya Mataji sentia o anseio de conhecer o Ser Divino e de comungar com Ele, assim como o fizeram as grandes almas das escrituras. Quando viu nosso guru Paramahansa Yogananda pela primeira vez e o escutou falar, ela pensou: "Este homem ama a Deus como eu sempre ansiei amá-Lo. Ele conhece Deus. A ele eu seguirei!" Aperfeiçoar esse amor tornou-se o supremo objetivo de sua própria vida; ao jamais permitir que coisa alguma a desviasse dessa meta, ela foi capaz de receber em plenitude as dádivas espirituais do Guru e de ser esse canal tão puro da luz e das bênçãos de Deus neste mundo! A todos nós que estávamos ao seu redor ela inspirou com sua humildade, sua receptividade ao treinamento do Guruji e uma vida centrada no pensamento de Deus. Ainda que em meio aos desafios diários e às crescentes responsabilidades que Gurudeva depositou sobre seus ombros, ela exsudava a alegria interior que surge de uma total confiança e entrega ao Ser Divino. "Seja feita a Tua vontade, não a minha" era o seu lema em todas as circunstâncias. Ela não buscava o reconhecimento pessoal, pois pretendia apenas ser uma fiel discípula de seu Guru; e, ao longo de todos os anos de sua liderança, o critério para cada uma de suas decisões era: "O que o Mestre desejaria?" Ela absorveu por completo a orientação do Guru e refletiu cada vez mais sua natureza – tanto o poder quanto a infinita doçura de Gurudeva. Enquanto defendia destemidamente os ideais do Mestre, oferecia bondade e compreensão a todos. Pouco antes de Guruji abandonar este mundo, quando ela manifestou sua apreensão de como os discípulos levariam avante o trabalho sem ele, o Guru respondeu: "Quando eu tiver partido, só o amor poderá ocupar o meu lugar." Essas palavras permaneceram sempre gravadas em seu coração, e ela as viveu até que se tornou esse amor, o qual nutriu a família espiritual de Guruji depois que ele deixou este mundo e tem conferido a incontáveis devotos a certeza tangível de sua protetora presença.

Na condição de mãe da família mundial de Gurudeva, com que desvelo Daya Mataji se interessava por todos nós! Guardo em meu coração, como uma das bênçãos mais preciosas que recebi de Deus, a amizade divina que compartilhamos ao servir conjuntamente à obra de Guruji por mais de sessenta anos, e prezo a sabedoria e o amor que ela transmitia a partir de sua sintonia interior com ele. Sempre ardendo com devoção por Deus e com o desejo de servi-Lo, ela procurava despertar esse entusiasmo nos demais; e a melhor maneira de honrá-la é seguir com zelo renovado o sadhana que Guruji nos deu. Eu oro para que seu exemplo possa encorajá-los e lembrá-los de que, por meio dos seus próprios esforços e das bênçãos do Guru, também vocês podem conhecer a alegria divina e o amor plenamente recompensador que permeavam a vida de Sri Daya Mata. Jai Guru! Jai Ma!

No ilimitado amor de Deus e de Gurudeva,

Sri Mrinalini Mata  

Copyright © 2014 Self-Realization Fellowship. Todos os direitos reservados.

 

 

Shop Bookstore   |   eNews   |     Donate   |   Contact Us   |   Sitemap   |   Audio Video Index   |   Privacy Policy   |   Terms of Use  
Copyright © Self-Realization Fellowship. All Rights Reserved.